AYNCO “TRAVESURA” MOSCATEL DE ALEJANDRÍA (NATURAL) 2018

Valle de Cautín, Chile
Valle de Cautín, Chile

AYNCO “TRAVESURA” MOSCATEL DE ALEJANDRÍA (NATURAL) 2018

Um delicioso e aromático Moscatel de Alexandria chileno, elaborado pela pequena e familiar Viña Aynco

Selos e premiações

  • Natural

Harmonize com

  • PeixesPeixes
  • VegetarianosVegetarianos
  • Comidas AsiaticasComidas Asiaticas

Melhor custo/benefício

Quantidade
Vendido e entregue por: Sonoma Market

Teor Alcoólico

11.00%

Temperatura

11.00 °C

Uva/Corte

  • Moscatel de Alejandria

Sobre o produto

A Viña Aynco possui apenas dois hectares de vinhedos em meio à bosques da cordilheira de Nahuelbuta, perfeitamente integrados com a vegetação nativa.

Nos encantamos com a filosofia desta vinícola, que elabora seus vinhos de forma completamente natural: a vinificação de baixa intervenção é levada a cabo por leveduras nativas, com prensagem manual, sem filtração e sem uso de sulfitos em nenhuma etapa do processo.

As vinhas com mais de 70 anos e inseridas em solos vulcânicos, aportam sabor a este Moscatel de Alexandria e entregam um vinho mais intenso e com uma linda acidez natural.

Em nossa degustação, o belo rótulo da garrafa, fechada com cera nos chamou a atenção. Um branco, quase amarelinho, levemente turvo, reluz em taça.

O expressivo aroma da Moscatel se faz presente em harmonia com deliciosas notas de damasco, nectarina, uva madura e perfumes florais, como madressilva e flores de laranjeira.

Em boca, corpo leve para médio. Entra com sabores de nectarina, tangerina e um toque de cera de abelha. Percebemos que após um tempo aberto, o vinho ficou ainda mais gostoso e cremoso.

Este belo Moscatel harmoniza muito bem com alimentos condimentados, como pratos tailandeses ou da culinária indiana.

História

“Aynco” vem do Mapudungun (em português, som da terra), o idioma Mapuche, que significa “água sagrada”. É um tributo ao povo originário que habita grande parte de La Araucanía. A terra dá sentido existencial aos Mapuches e é compreendida não apenas no plano material, mas sobretudo a partir de uma dimensão intangível e transcendente.

Baseada em uma filosofia de mínima intervenção desde o vinhedo até a garrafa, seus vinhos sempre utilizam leveduras nativas e não passam por filtragem, conservando a turbidez do vinho, seus aromas e a untuosidade própria das leveduras. Como consequência, expressam uma viva acidez natural e um teor alcoólico mais moderado.

Seu vinhedos estão localizados nos vales de Cautín e Malleco, no extremo sul do Chile, a aproximadamente 700km de Santiago. Ao todo, são apenas 8 hectares de vinhas com mais de 70 anos de idade, não irrigados e posicionados em ladeiras sobre solos de origem vulcânica, predominantemente de argila, quartzo e pizarras.

Whats App Message