QUINTA DA COVELA EDIÇÃO NACIONAL ROSÉ 2019

Minho, Portugal
Minho, Portugal

QUINTA DA COVELA EDIÇÃO NACIONAL ROSÉ 2019

Um Rosé de Touriga Nacional, a uva mais plantada do Douro, capaz de elaborar vinhos elegantes, delicados e gastronômicos

Selos e premiações

  • organico
  • AD 91
  • AK 90

Harmonize com

  • Comida JaponesaComida Japonesa
  • PeixesPeixes
  • Frutos do marFrutos do mar
  • QueijosQueijos

Melhor custo/benefício

Quantidade
Vendido e entregue por: Sonoma Market

Teor Alcoólico

12.50%

Descanso

20 min

Temperatura

13.00 °C

Uva/Corte

  • Touriga Nacional

Sobre o produto

A Quinta da Covela está localizada na fronteira do Minho com o Douro. Suas vinhas, desde 2006, são cultivadas pela agricultura biológica (orgânica, no português de Portugal) e na adega não se utiliza nada de origem industrial, sendo as fermentações espontâneas.


Esta versão é um Rosé de Touriga Nacional, com colheita e seleção manual das uvas. Após a seleção e desengace há uma prensagem suave e a fermentação acontece de forma espontânea em cubas de aço. E, para finalizar, o vinho amadurece ficando em contato com borras finas até meados de janeiro.


A Touriga Nacional, principal uva do Douro, quando colhida antes do fim do verão é capaz de produzir rosés elegantes, gastronômicos, delicados e com muito frescor. Expressa intenso bouquet aromático, com delicadas flores de laranjeira e violetas, envoltos em frutas vermelhas frescas, como groselha e morango. Em boca é seco, com uma acidez muito bem equilibrada.


Apresenta certa cremosidade e final de boca longo e que pede o próximo gole.


Coringa na mesa, vai bem com uma grande variedade de pratos. Sempre buscando proteínas mais leves, como carne branca ou uma carne vermelha mais magra, saladas de verão diversas ou aquele bate papo com os amigos no fim de semana.


91 Pontos - Revista Adega


90 Pontos - Alykhan Karim

História

Datada do Século XVI, a Casa Covela foi formada pelas ruínas de um solar renascentista. Os lagares e a capela são originais e testemunham a importância histórica desta quinta.


Em tempos mais recentes, a Covela pertenceu a Manoel de Oliveira, um dos mais importantes cineastas europeus da metade do século passado até à atualidade.


Além da casa principal e da adega, desenhadas e ampliadas pelo cineasta durante os anos 50, a Quinta de Covela possui três casas assinadas por José Paulo dos Santos, um dos mais conceituados arquitetos de Portugal.

Whats App Message