VILLALOBOS LOBO CARMÉNÈRE LIMITED EDITION (NATURAL) 2019

Valle del Colchagua, Chile
Valle del Colchagua, Chile

VILLALOBOS LOBO CARMÉNÈRE LIMITED EDITION (NATURAL) 2019

Um surpreendente Carménère! Elaborado com leveduras selvagens, apresenta deliciosos toques minerais e terrosos. Formidável!

Selos e premiações

  • Natural
  • RP 91

Harmonize com

  • CarnesCarnes
  • MassasMassas

Melhor custo/benefício

Quantidade
Vendido e entregue por: Sonoma Market

Teor Alcoólico

13.00%

Temperatura

16.00 °C

Uva/Corte

  • Carmenère

Sobre o produto

A vinícola Villalobos está localizada na área micro-terrestre de Lolol, uma área típica da zona costeira seca do Vale de Colchagua, a 30 km da costa do Oceano Pacífico e a uma altitude de 100 metros acima do nível do mar. As vinhas crescem em solos argilosos carregados de quartzo.

Um Carménère elaborado com todos os cuidados, à partir de uvas maduras de vinhedos selvagens, este vinho chileno apresenta um perfil totalmente diferenciado!

Em taça, apresenta uma coloração rubi, límpido apesar de não filtrado. Traz aromas e sabores de cereja e toques singelos do herbáceo clássico chileno, acompanhado de taninos redondos, bem feitos.

Em boca é simplesmente delicioso! O toque herbáceo que é muito diferente de pimentão e pirazina, lembra folhagem, grama cortada. Muito mineral, terroso, lembra cogumelos, além de sabores frutados, de amora e fruta bem madura.

Tem um final de boca muito macio, aveludado, com uma acidez linda, vibrante, taninos presentes, até vigorosos, final de boca adocicado, formidável!

Pode ser degustado sem acompanhamentos, mas vai muito bem com embutidos como presunto cru e copa, além de pratos de carne condimentados, como comida indiana e tailandesa.

91 Pontos - Robert Parker

91 Pontos - Guia Descorchados

História

Os vinhedos selvagens da Villalobos – Viñedos Silvestres, estão instalados na zona costeira do tradicional Vale de Colchagua, a 30 km do Oceano Pacífico, uma região costeira seca característica, com dias quentes de verão e noites curtas e frescas.

A área, próxima à vila de Ranguili, recebeu seus primeiros parreirais entre 1940 e 1950. Pelo menos 300 hectares das variedades Carignan e Sémillon foram cultivados, mas logo abandonados. Em 1978, a família do respeitado artista plástico chileno Enrique Villalobos adquiriu o terreno com intenção de montar um negócio florestal, sem dar qualquer importância às vinhas com uvas tintas que persistiam no local.

A preocupação em chegar à produção de um vinho único pelas suas qualidades e pela sua particular cepa Carignan, quase desaparecida do território nacional, deu origem à adega Villalobos. Esta é fundada na oficina de escultura de Enrique Villalobos no Vale dos Artistas.

O objetivo da vinícola é produzir vinhos anuais que refletem as condições da temporada e suas qualidades.Aproveitando a particularidade única, orgânica e selvagem das vinhas velhas que dão a oportunidade de colher uvas em condições muito afinadas e harmonizadas com os sabores e aromas da zona rural chilena.

Consideram também de grande importância o respeito incondicional pelo meio ambiente onde são produzidas as uvas, as operações de manuseamento são feitas com cavalos e alguns meios de controle de ervas, com enxadas. As colheitas são manuais, entre amoreiras, mosquetes e roseiras, tarefas muito lentas devido às condições especiais das vinhas.

A vinificação da vinícola Villalobos é lenta e natural em barricas de carvalho francês, que permite a eles produzir um vinho em quantidades controladas e edições limitadas, possuindo ótimas condições, que sem dúvida merecem ser totalmente apreciadas.

Alykhan Karim

Curador(a)

Alykhan Karim
Whats App Message