ZARANDA CINSAULT (NATURAL) 2018

Vale do Itata, Chile
Vale do Itata, Chile

ZARANDA CINSAULT (NATURAL) 2018

Vibrante e complexo, um Cinsault natural de Itata, que festeja o corpo e a alma.

Selos e premiações

  • Natural
  • Signature

Avise-me

Teor Alcoólico

13.00%

Tempo de Barrica

7 meses

Temperatura

14.00 °C

Uva/Corte

  • Cinsault

Sobre o produto

Este lindo Cinsault é energia pura! Natural, autêntica expressão desta casta ancestral e do fascinante terroir de Itata.

Itata é bucólica e de clima mais ameno, atenuado pelo rio Itata. Seus solos são de granito com quartzo, suas colinas muito verdes, cobertas por Pinheiros, formando uma paisagem que remete à Toscana.

E neste terroir a história de cepas ancestrais no Chile, plantadas pelos colonizadores espanhóis há séculos, está sendo resgatada, especialmente a partir do cultivo das castas País e Cinsault.


De cor rubi granada bem clarinha, tem uma irresistível complexidade aromática que vai de cânfora a menta, noz moscada e ares de floresta.

Em boca tem ótimo corpo, macio e leve, com cerejas um toque de cranberries, marcado por uma acidez vibrante! Energia boa, sabe? Comprova o prestígio da Cinsault no terroir de Itata. Uma estrela!


Harmoniza perfeitamente com carnes e aves grelhadas, levemente condimentadas, e um delicioso Shawarma de cordeiro ou mignon.


92 Pontos - Guia Descorchados

História

Localizadas no setor Guarilihue, na comuna de Coelemu, no vale do Itata, as origens mais remotas de Viña Zaranda remontam ao início do século XX, quando a família Fuentealba chegou à região. No entanto, após décadas de aprendizado em viticultura, somente em 2011, a Viña Zaranda adquiriu sua forma atual.

As variedades típicas do vale, são a Moscatel de Alejandría, Cinsault e País e estão sob os cuidados da família há décadas. Plantada na encosta das colinas e de montanhas costeiras, a forma com que são gerenciadas praticamente não mudou em séculos, mantendo as práticas usuais de poda, folhagem e manejo de frutas, bem como no que diz respeito à preparação do solo, realizada com o uso de cavalos e bois para o arado e outros animais da fazenda para tarefas agrícolas diversas.

Hoje o chef e sommelier Juan Ignacio, junto com a enóloga Catalina Ugarte, procuram continuar esta arte histórica e implementar novas tecnologias no processo de elaboração de seus vinhos.

Whats App Message