CAMPOS DE CIMA PROMETIDO SAFRA DOS DEUSES 2020

Campanha Gaúcha, Brasil
Campanha Gaúcha, Brasil

CAMPOS DE CIMA PROMETIDO SAFRA DOS DEUSES 2020

Um vinho que foi prometido aos Deuses, em 1953, na melhor safra da viticultura brasileira.

Selos e premiações

Harmonize com

  • CarnesCarnes
  • MassasMassas
  • QueijosQueijos

Melhor custo/benefício

Quantidade
Vendido e entregue por: Sonoma Market

Teor Alcoólico

15.00%

Tempo de Barrica

18 meses

Temperatura

18.00 °C

Uva/Corte

  • Tannat
  • Ruby Cabernet
  • Syrah

Sobre o produto

Prometido é um vinho que tem uma história muito interessante - e um tanto quanto peculiar.


Tudo começou com uma brincadeira feita por Alfredo, com seu amigo Djalma, em abril de 1953. Ele havia comprado um par de alianças para “prometer” o seu filho José à recém-nascida Hortência. Em 2020, José e Hortência comemoraram 45 anos de casados, junto com o que foi uma das melhores safras da história da viticultura brasileira.


Por isso, foi batizado de “Prometido Safra dos Deuses”, uma forma de celebrar essa união e a promessa da família em produzir sempre vinhos de qualidade ímpar.


Elaborado a partir de um corte de Ruby Cabernet (um cruzamento da Cabernet Sauvignon e Carignan), Syrah e Tannat, cultivado nos vinhedos da família na Campanha Gaúcha, este tinto envelheceu em barricas novas de carvalho francês por 18 meses antes de ser engarrafado.


De cor púrpura-violácea, apresenta aromas marcantes e complexos de frutas pretas como amora e ameixas bem maduras, mescladas a nuances vegetais, toques de frutas passificadas e própolis.


Em boca é bastante denso, suculento e encorpado. Tem boa estrutura e complexidade, com intensos sabores de frutas pretas bem maduras e toques de especiarias. Com taninos muito marcantes e excelente persistência.


Experimente harmonizar com risoto de filé mignon com trufas ou queijos de longa maturação.


História

A Campos de Cima possui duas vinícolas, uma no norte do estado do Rio Grande do Sul, na fronteira com Santa Catarina, e a outra em Itaqui, às margens do Rio Uruguai, divisa com as cidades de Alegrete e Uruguaiana, no Brasil, e La Cruz e Alvear, na Argentina.


A proprietária, Hortência Ravache Brandão Ayub, comenta que a maior parte dos equipamentos foi importada da Itália. Além disso, também foi contratado um experiente enólogo francês, Michel Fabre, para ajudar com a instalação da vinícola.


Assinada pela arquiteta e também sócia, Manuela Ayub, a propriedade possui estrutura voltada ao enoturismo.


Whats App Message