NORTON ESPUMANTE COSECHA TARDIA

Mendoza, Argentina
Mendoza, Argentina

NORTON ESPUMANTE COSECHA TARDIA

Delicado e doce, um inusitado espumante elaborado de Chardonnay super madura, pela renomada Bodega Norton. Descubra!

Harmonize com

  • SobremesasSobremesas

Melhor custo/benefício

Quantidade
Vendido e entregue por: Sonoma Market

Teor Alcoólico

11.00%

Temperatura

8.00 °C

Uva/Corte

  • Chardonnay

Sobre o produto

A linha Norton Cosecha Tardia busca enaltecer os vinhos doces no terroir de Mendoza, tão famoso mundialmente por seus potentes Malbecs e vibrantes Torrontés.


Este espumante dulce é um varietal de Chardonnay cultivada em Luján de Cuyo, feito com uvas que ficaram no pé após o amadurecimento completo para que pudessem ficar levemente passificadas - ou seja, com menor concentração de água, maior concentração de açúcares e, além disso, dono de uma grande complexidade aromática e de sabores.


Vinificado e fermentado em tanques de aço inox a 15°C, foi elaborado através do método Charmat, que evidencia o caráter frutado e floral dos espumantes. Não passa por afinamento em madeira.


Apresenta uma linda cor amarelo-palha, com reflexos esverdeados, em taça. No nariz apresenta uma exuberante intensidade aromática, com frutas brancas e de caroço, como maçã-verde e pêssego, seguidas de flores amarelas, brancas e nuances de raspas de limão.


Em boca é generoso e extremamente refrescante, com boa acidez e sabor pleno de frutas cítricas apetitosas e compota de laranja. Nada enjoativo, entrega delicadeza e frescor.


Excelente companhia para brindar a vida, acompanha aperitivos, queijos azuis e sobremesas à base de creme de leite e frutas, como crème brûlée e torta de maçã.


História

A saga da Norton começou em 1895, quando o engenheiro inglês Edmond James Palmer Norton foi para Mendoza construir uma linha férrea, que uniria a cidade ao Chile. Pressentindo que ali seria um excelente lugar para cultivar uvas, importou mudas de videiras da França e iniciou a produção de vinhos, numa das primeiras vinícolas da região.


O rumo da empresa começou a mudar em 1989, quando o empresário austríaco Gernot Langes-Swarovski, hoje mundialmente conhecido pelos seus disputados cristais, comprou a Norton, impressionado pela beleza dos vinhedos e da região e pelo fato de ser a única das tradicionais bodegas argentinas circundada pelos seus próprios vinhedos.


O passo seguinte foi a modernização das instalações, tarefa confiada a seu filho Michael Halstrick, que a executou com rara competência, colocando a Norton como uma das principais empresas do ramo na Argentina.


Hoje, a produção dos vinhos está nas mãos de uma competente equipe de viticultura e enologia, coordenada pelo engenheiro agrônomo Pablo Minatelli e pelo enólogo argentino David Bonomi, que já foi considerado um dos 10 melhores profissionais da área na América do Sul pela revista Decanter, e recentemente honrado com o título de Enólogo do Ano de 2020 pelo Master of Wine Tim Atkin.

Whats App Message