MYSTERIUS DASMARIAS ROSÉ LATA (310mL)

Brasil
Brasil

MYSTERIUS DASMARIAS ROSÉ LATA (310mL)

Delicioso e surpreendente, em lata e cheio de atitude e responsabilidade socioambiental, assinado pela Guatambu. Conheça!

Harmonize com

  • PeixesPeixes
  • VegetarianosVegetarianos
  • AvesAves
  • Frutos do marFrutos do mar

Avise-me

Teor Alcoólico

12.00%

Temperatura

16.00 °C

Uva/Corte

  • Cabernet Sauvignon
  • Tempranillo

Sobre o produto

Um convite: os vinhos em lata são democráticos e descomplicados, representam uma tendência que veio para ficar, combinando alta qualidade, responsabilidade e praticidade. Os benefícios ambientais são muito relevantes, já que a lata é 100% reciclável e sua tecnologia permite o devido isolamento do vinho, protegendo-o da entrada de luz e dos raios UV, preservando a qualidade de seu sabor, além de esfriar mais rapidamente!


A linha Mysterius, da Guatambu, reforça o senso de responsabilidade socioambiental da empresa, já que parte da venda deste produto será revertida para o reflorestamento da região do Pampa Gaúcho.


Delicioso e super descolado, começando pelas ilustrações do artista plástico Fabio Issao, este rosé foi elaborado a partir de um blend de Tempranillo e Cabernet Sauvignon.


Surpreendentemente a sua cor, em taça, puxa mais para o caramelo/casca de cebola com reflexos rosados.


No nariz já é possível sentir toda a sua sobriedade. Não há dulçor. Tem aromas de frutas vermelhas bem frescas, como morangos que ainda não estão completamente maduros e também framboesas bem azedinhas, com nuances de algodão e um leve tutti frutti. Tem também traços florais.


Em boca sua sobriedade se confirma. É leve, fresco e tem toques minerais. Com excelente acidez, não tem taninos, mas é possível sentir um pouco da sua adstringência no final de boca.


Delicioso para beber por si só, à beira da piscina, este rosé é também um coringa na mesa! Vai bem com aperitivos mais leves, até pratos como arroz de pato ou um peixe grelhado na folha de açafrão.

História

A Estância Guatambu é uma empresa familiar com atuação no agronegócio desde 1958. Sob o comando da terceira geração, em 2009 deu início ao cultivo de uvas viníferas com mudas importadas da França e da Itália, na região da Campanha Gaúcha.


Com o apoio dos pesquisadores da Embrapa foi elaborado o primeiro vinho Cabernet Sauvignon da Guatambu em escala industrial em 2008, chamado Rastros do Pampa. A estreia no mercado foi um sucesso de comercialização e arrebatou prêmios internacionais, fato que impulsionou os proprietários a investirem solidamente no ramo.


A vinícola possui o Selo Solar, iniciativa do Instituto IDEAL com apoio do WWF Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por seu parque solar instalado e que atende 100% da demanda energética para elaboração dos vinhos. Outro projeto que reforça o compromisso da Guatambu com a responsabilidade socioambiental é a linha Mysterius, cuja parte das vendas será destinada ao reflorestamento da região do Pampa Gaúcho.

Gustavo Jazra

Curador(a)

Gustavo Jazra
Whats App Message