MYSTERIUS SOLSTÍCIO BRANCO LATA (310mL)

Brasil
Brasil

MYSTERIUS SOLSTÍCIO BRANCO LATA (310mL)

Aromático e sedutor, em lata e cheio de atitude e responsabilidade socioambiental, assinado pela Guatambu. Conheça!

Harmonize com

  • Comida JaponesaComida Japonesa
  • PeixesPeixes
  • VegetarianosVegetarianos
  • Frutos do marFrutos do mar

Avise-me

Teor Alcoólico

12.00%

Temperatura

12.00 °C

Uva/Corte

  • Chardonnay
  • Gewurztraminer
  • Sauvignon Blanc

Sobre o produto

Um convite: os vinhos em lata são democráticos e descomplicados, representam uma tendência que veio para ficar, combinando alta qualidade, responsabilidade e praticidade. Os benefícios ambientais são muito relevantes, já que a lata é 100% reciclável e sua tecnologia permite o devido isolamento do vinho, protegendo-o da entrada de luz e dos raios UV, preservando a qualidade de seu sabor, além de esfriar mais rapidamente!


A linha Mysterius, da Guatambu, reforça o senso de responsabilidade socioambiental da empresa, já que parte da venda deste produto será revertida para o reflorestamento da região do Pampa Gaúcho.


Delicioso e super descolado, começando pelas ilustrações do artista plástico Fabio Issao, este é um saboroso e aromático blend de Chardonnay, Gewurztraminer e Sauvignon Blanc.


Encanta desde o momento que abrimos a latinha, pois exala aromas inebriantes, uma herança da sedutora Gewurz.


Sua cor é um amarelo bem clarinho e traz aromas de melão, lichia, pêssego, nectaria e abacaxi cortado com raspas de limão. No nariz é possível perceber também uma certa untuosidade aportada pela Chardonnay.


Em boca é leve, sóbrio, seco, sem dulçor. Repete as notas de fruta branca, apresenta excelente acidez e um fundinho de fruta tropical com ervas frescas e especiarias.


Vai bem por si só, mas também combina muito com pratos leves, peixes magros, saladas e aperitivos. Sugerimos harmonizá-lo com um camarão no alho e óleo.

História

A Estância Guatambu é uma empresa familiar com atuação no agronegócio desde 1958. Sob o comando da terceira geração, em 2009 deu início ao cultivo de uvas viníferas com mudas importadas da França e da Itália, na região da Campanha Gaúcha.


Com o apoio dos pesquisadores da Embrapa foi elaborado o primeiro vinho Cabernet Sauvignon da Guatambu em escala industrial em 2008, chamado Rastros do Pampa. A estreia no mercado foi um sucesso de comercialização e arrebatou prêmios internacionais, fato que impulsionou os proprietários a investirem solidamente no ramo.


A vinícola possui o Selo Solar, iniciativa do Instituto IDEAL com apoio do WWF Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por seu parque solar instalado e que atende 100% da demanda energética para elaboração dos vinhos. Outro projeto que reforça o compromisso da Guatambu com a responsabilidade socioambiental é a linha Mysterius, cuja parte das vendas será destinada ao reflorestamento da região do Pampa Gaúcho.

Gustavo Jazra

Curador(a)

Gustavo Jazra
Whats App Message