CHÂTEAU TROPLONG MONDOT PREMIER GRAND CRU CLASSÉ B SAINT-ÉMILION 2012

Bordeaux, França
Bordeaux, França

CHÂTEAU TROPLONG MONDOT PREMIER GRAND CRU CLASSÉ B SAINT-ÉMILION 2012

O Château Troplong Mondot está entre as propriedades de maior prestígio da Margem Direita na denominação Saint-Émilion Grand Cru de Bordeaux. Conheça!

Selos e premiações

  • JD 97
  • JS 94
  • RP 96

Harmonize com

  • CarnesCarnes
  • VegetarianosVegetarianos
  • QueijosQueijos

Melhor custo/benefício

Quantidade
Vendido e entregue por: Sonoma Market

Teor Alcoólico

14.20%

Descanso

60 min

Temperatura

18.00 °C

Uva/Corte

  • Cabernet Franc
  • Cabernet Sauvignon
  • Merlot

Sobre o produto

A propriedade onde está plantado o vinhedo do Château Troplong Mondot existe desde o século XVIII. Quando o abade Raymond de Sèze, de uma prestigiosa família de Bordeaux, construiu o atual Château, Mondot já era considerado um dos melhores vinhos de Saint Emilion.

O Château Troplong Mondot se beneficia de uma perfeita orientação solar de seus vinhedos e drenagem natural, pois está localizado no ponto mais alto de Saint Emilion. Em 2006, como parte da revisão de dez anos da classificação de Saint-Emilion, Troplong Mondot foi promovido a Premier Grand Classé B.

Sob a direção de Christine Valette-Pariente desde 1980, a qualidade dos vinhos da propriedade teve uma melhoria notável, mesmo em anos que não são considerados “vintage” (anos perfeitos da brotação à colheita).

Este vinho passou por uma longa maturação em barricas de carvalho, onde pelo menos 75% de madeira nova foi utilizada, por um período de tempo que depende da estrutura da colheita, mas que varia de 12 até os 24 meses.

Apresenta uma cor vermelho escuro, tão profundo que chega a ser quase preto em taça. No nariz apresenta boa potência e complexidade aromática, caracterizadas por notas generosas, evocando licor de cereja, chocolate e notas tostadas de café.

No paladar se demonstra franco e bastante encorpado, oferecendo uma grande complexidade de sabores, aliada a uma cremosidade. É um vinho que apresenta boa densidade e concentração, com taninos perfeitos para um longo estágio em garrafa, firme mas sem deixar a elegância de lado. Um excelente Saint-Émilion - complexo, rico e denso.


97 Pontos - Jeb Dunnuck

"Um vinho absolutamente lindo na safra é o Troplong Mondot 2012, que ostenta uma cor rubi / roxa escura para combinar com notas celestiais de groselha preta, terra defumada, ameixas, alcaçuz e grafite. Encorpado, sem costura, ultrapuro e impressionantemente concentrado, este esforço de grande sucesso precisa de 3 a 4 anos na adega para permitir que os taninos se integrem e vai impressionar você nas duas décadas seguintes."

96 Pontos - Robert Parker

“Uma das superestrelas da safra, possui uma cor retinta/roxo, bem como notas abundantes de licor de mirtilo, grafite, trufas, flores de acácia e tosta sutil. Encorpado, opulento e já fácil de beber, este vinho de larga escala possui altos níveis de taninos, mas são relativamente bem disfarçados pela fruta extravagante, glicerina, textura e densidade deste atraente Troplong Mondot. Este impressionante vinho pode fechar após o engarrafamento e requer 4-5 anos de guarda. Tem potencial para durar pelo menos 15-20 anos. Bravo"!

94 Pontos - James Suckling

“Este é concentrado e impressionante para a safra com belas frutas maduras, minerais, chocolate e leve caráter de café. Encorpado, taninos polidos e final longo. Melhor em 2018”.

História

Instalado no topo de sua colina, o Château Troplong Mondot domina discretamente um terroir incomum, bem diferente de qualquer outro.

De um lado, colinas suaves como ondas. Do outro, o vale e a vila de Saint-Emilion, estendendo-se sob nossos pés. E ao redor, vinhas, arbustos, sebes, vielas e muros baixos de pedra.

A propriedade onde está plantada a vinha de Troplong Mondot existe desde o século XVIII. Quando o abade Raymond de Sèze, de uma prestigiosa família de Bordeaux, construiu o atual château, Mondot já era considerado um dos melhores vinhos de Saint Emilion. Raymond Troplong, que posteriormente se tornou presidente do Senado, acrescentou à vinha em 1850 e, desde então, seu tamanho permaneceu inalterado.

O seu sobrinho, Edouard Troplong, acrescentou o seu nome a Mondot antes de o vender à família Valette.A vinha de 30 hectares é composta principalmente por vinhas velhas (com uma idade média de 35 anos, embora algumas com 90 anos), e beneficia de uma orientação perfeita e drenagem natural, pois está localizado no ponto mais alto de Saint Emilion. Em 2006, como parte da revisão de dez anos da classificação de Saint-Emilion, Troplong Mondot foi promovido a Premier Grand Classé B.

A preservação dessa biodiversidade é uma preocupação antiga e atual da família à frente da vinícola. Cuidar da natureza está instalado na filosofia da Troplong Mondot, essencial para trazer o que há de melhor.

Whats App Message