CLOS APALTA VALLE DE APALTA MAGNUM 1,5L 2019

Valle de Apalta, Chile
Valle de Apalta, Chile

CLOS APALTA VALLE DE APALTA MAGNUM 1,5L 2019

Versão magnum deste aclamado vinho chileno no estilo bordalês, com 99 Pontos por Suckling, fruto de vinhas velhas e de baixo rendimento. Para impressionar!

Selos e premiações

  • JD 96
  • JS 99
  • RP 95
  • V 96
  • WE 95

Harmonize com

  • CarnesCarnes
  • MassasMassas
  • QueijosQueijos

Avise-me

Teor Alcoólico

15.00%

Descanso

120 min

Tempo de Barrica

24 meses

Temperatura

18.00 °C

Uva/Corte

  • Carménère
  • Cabernet Sauvignon
  • Merlot

Sobre o produto

O Clos Apalta é um vinho verdadeiramente artesanal. A proposta do produtor é fazer o melhor vinho do Chile, juntando a experiência francesa com o terroir único da região. Esta versão magnum é ideal para impressionar e guardar por ainda mais anos na adega.


Elaborado a partir de um corte de 70% Carmenère, 18% Merlot, 8% Cabernet Sauvignon e 4% Petit Verdot, os frutos utilizados para a criação destes vinhos são cultivados em vinhas velhas, onde o rendimento é muito baixo, mas inversamente proporcional à alta qualidade das uvas.


A colheita das uvas é feita em pequenas caixas de 14 quilos, manualmente. As uvas são também desengaçadas de forma manual, mantendo dessa forma total controle de qualidade. O envelhecimento é feito por 24 meses em barricas de carvalho francês 90% novas e 10% de segundo uso. Não há clarificação nem filtração antes do engarrafamento.


Em taça, apresenta cor vermelho-rubi com reflexos púrpura. Tem um intenso buquê aromático, sobrepondo especiarias com camadas de frutas vermelhas e pretas e notas de cedro. Os taninos elegantes abrem-se para um meio de boca que combina requinte e concentração. Redondo e fresco, tem um final excepcionalmente longo.


Experimente harmonizar com Ancho na parrilla, risoto de funghi porcini, cordeiro ao coulis de menta, pappardelle com ragu de ossobuco e queijos curados.


99 pontos - James Suckling

Um generoso conjunto de frutas negras e azuis maduras com pimenta rosa, azeitona verde, flores secas, toffee e chocolate de laranja. É encorpado com taninos firmes, cremosos e aveludados. Longo e polido. Adorável caramelo salteado e azeitonas no final. Continua evoluindo e se abre ao final.


96 pontos - Vinous

O Clos Apalta 2019 foi envelhecido por 24 meses em barris franceses novos (90%). Púrpura quase negro na taça. O nariz complexo oferece nuances de menta, pirazinas, cinzas e frutas negras como amora e mirtilos com toques de chão de floresta e tabaco, cedro e outros aromas do processo de envelhecimento. Na boca, é indulgente e compacto inicialmente com refinados, levemente reativos e jovens taninos, com expansivo fluxo e rico palato onde entregar sabores herbáceos antes do final substancialmente frutado. A safra boa ajudou a enaltecer a profundidade deste talentoso tinto com um estilo maduro que se prova.


96 pontos - Jeb Dunnuck

Da região chilena do Vale do Colchagua, o Clos Apalta 2019 é baseado em 70% Carménère, 18% Merlot, 8% Cabernet Sauvignon e 4% Petit Verdot que viram uma maceração extensa e envelheceram 90% em barril de carvalho francês novo. É um vinho com legítimo brilho, entregando uma densa aura púrpura bem como complexas notas de frutas negras, ervas secas, grafite, caixa de especiarias e perfeitamente bem integrado carvalho. Tem sólido pico herbáceo e tem corpo médio e encorpado no palato, com taninos sedosos, equilíbrio sem falhas e grande final. Ele se beneficia de decantação rápida e eu suspeito que vai continuar entregando pelos próximos 10 a 15 anos. Isso é classe mundial.


95 pontos - Wine Enthusiast

Equilibra força e graça em uma embalagem complexa, com acento de gerânios, pimenta e groselha no ataque do nariz, enquanto o centro é denso com sabores de amora e ameixa que combinam detalhes de chocolate com especiarias e acidez. Termina com pontadas minerais, firmando taninos e onda final de kirsch e chocolate.


95 pontos - Robert Parker’s Wine Advocate

O Clos Apalta 2019 foi produzida a partir do corte de 70% Carménère, 18% Merlot, 8% Cabernet Sauvignon e 4% Petit Verdot, que é extremamente alto em Carménère e baixo em Cabernet Sauvignon, em um ano quente e maduro. É fermentado com leveduras indígenas por quatro a cinco semanas, com bombeamento manual, 67% em carvalho francês de 7,5 mil litros e 33% em novas barricas francesas, seguidos por malolática em barricas de carvalho francês novo. A elevação se deu em 24 meses em 90% de barris novos e 10% de segundo uso. O vinho é poderoso, grande e maduro, com 15% de álcool e pH de 3,57. É cremoso e suculento, com grande madurez e notável ausência de notas herbáceas; é amadeirado e defumado, através de luxuriosa, redonda e exuberante maciez. É encorpado e tem taninos poeirentos, finos e abundantes.


História

Lapostolle é o mais francês dos produtores chilenos. A vinícola foi fundada pela francesa Alexandra Marnier e elabora vinhos tintos, brancos e rosés de grande classe e elegância, cuja inspiração são os melhores vinhos europeus. Com imenso prestígio, em poucos anos conseguiu aclamação da imprensa especializada, estabelecendo-se como um dos mais reputados nomes do vinho chileno.


A proposta de Alexandra Marnier é clara: criar vinhos chilenos notáveis misturando a experiência vitivinícola francesa ao terroir do Chile. Para isso, a Lapostolle trabalha em mais de 370 hectares de cultivo e 3 vinhedos distintos, exportando seus vinhos para mais de 60 países.


Além da vinícola em Cunaco, a Lapostolle possui outras três vinícolas no Chile, entre elas a Vinícola Atalayas, a oeste de Santiago, que investe no cultivo das uvas Chardonnay e Pinot Noir, em 57 hectares privilegiados da região.


A Las Kuras, ao sul de Santiago, é a propriedade responsável pelo cultivo de 32 hectares da uva Cabernet Sauvignon, 59 hectares da Sauvignon Blanc e 35 hectares da uva Syrah, em uma área com solo rochoso de boa drenagem, que no passado já abrigou o leito de um rio.


Whats App Message